Quando eu me tornar vegano, como vão reagir familiares, amigos e conhecidos?

Partilhar

Esta é, possivelmente, a parte mais difícil da transição para o veganismo, e por várias razões.

Os seres humanos são animais sociais, estamos “programados” para pertencer, e não gostamos de ser vistos como diferentes, esquisitos, externos ao grupo. Dizer “de repente” à família ou amigos que a partir de agora vamos deixar de fazer algo que sempre fizemos, que inclusivamente partilhávamos com eles até ao dia anterior, pode levar a que nos considerem esquisitos, que pensem que afinal não nos conheciam assim tão bem, e esse não é um sentimento agradável para nós.

Além disso, a comida tem uma forte componente social e cultural, é normalmente consumida em grupo em momentos de partilha e convívio, e ao optarmos por um tipo de alimentação diferente estamos a sacrificar um pouco esse aspeto. É possível que alguns dos restaurantes favoritos do teu grupo de amigos não tenham quaisquer opções veganas, pelo que continuar a lá ir implica que comas apenas arroz com salada. A tua pizza terá de ser diferente, vais rejeitar educadamente muitas fatias de bolo de aniversário, vais ter de levar o teu próprio tofu para a churrascada. Não há como negar que estas pequenas coisas têm importância. Mas se estás a ler isto, sabes que a vida e o bem-estar dos animais têm ainda mais importância. E verdadeiros amigos, pessoas que gostem verdadeiramente de ti, aceitarão tudo isso de bom grado, porque te respeitam e querem ver-te feliz.

É bastante provável que façam muitas perguntas; é normal que tenham curiosidade. Ainda que as perguntas sejam repetitivas e, muitas vezes, baseadas em equívocos (como a ideia de que proteína animal é necessária para uma dieta saudável), desde que sejam feitas de boa fé, tenta responder.

Imagem de meme sobre perguntas e comentários feitos a veganos
Meme que circula na Internet sobre as perguntas e comentários que vais ouvir quando, num jantar de grupo, toda a gente descobrir que és vegano: Porquê?? Não tens saudades da carne? Não é caro? E os ovos? Qual é o problema do leite? O pão é vegano?! E o mel? Eu nunca conseguiria. Proteína?


Se não souberes alguma coisa, admite que não sabes. E podes acrescentar que vais pesquisar sobre o assunto e depois respondes. Não és obrigado a saber tudo. E sim, haverá pessoas que vão fazer-te perguntas não por curiosidade, mas para tentar apanhar inconsistências na filosofia vegana, para provarem a si próprias que consumir animais faz sentido. Na nossa experiência, muitas pessoas sentem-se julgadas quando alguém lhes diz que é vegano. Como te estás a abster de consumir produtos de origem animal por razões éticas, essas pessoas interpretam isso como uma acusação implícita de que, por consumirem esses produtos, elas estão a fazer algo de errado, ou até que são más pessoas. Por isso, sentem a necessidade de se defender, ou até mesmo de atacar, com piadas, comentários desagradáveis ou perguntas de má fé. Embora essas piadas, comentários e interrogatórios possam doer, é importante que te lembres que não estás a fazer nada de errado; não acusaste nem atacaste ninguém ao escolheres começar a viver segundo os teus princípios. O que leva essas pessoas a agirem assim é a sua própria consciência; no fundo, elas sabem que o que estás a fazer é certo, mas não querem admiti-lo a si próprias, e o gozo ou a ofensa são mecanismos de defesa. Não podemos dizer-te como reagir a este tipo de comentários; cada um de nós tem o seu próprio temperamento, e o tipo de relação que tens com a pessoa também faz diferença. Mas tenta ter em mente o que está por trás desses comportamentos antes de reagires a eles. Lembra-te que já estiveste do outro lado e que talvez já tenhas pensado assim; quem sabe essa pessoa ainda venha a encontrar o seu próprio caminho para o veganismo.

No final das contas, nada te obriga a manter-te em contacto com pessoas que te façam sentir mal, e as pessoas que gostam efetivamente de ti e te valorizam vão aceitar bem a transição e até apoiar-te, porque é isso que fazemos por aqueles de quem gostamos. E, quem sabe, a tua adesão ao veganismo até pode ser o ponto de partida para excelentes conversas, para a descoberta de novos restaurantes ou a abertura de novos horizontes!

Além disso, não precisas de fazer o caminho sozinho! Consulta a questão É possível obter apoio na minha transição para o veganismo? para conheceres sites e comunidades onde podes entrar em contacto com outros veganos e fazer novos amigos - virtuais ou não :)

[Foto de um grupo de ovelhas na Quinta das Águias]

Foto cedida pela Quinta das Águias.