A minha filha tornou-se vegana. E agora?

Partilhar

A filha do título é apenas um exemplo; se quem se tornou vegano/a foi a tua mãe, pai, irmã(o), amigo/a, namorado/a, vizinho/a, colega de trabalho… este texto é para ti :)

Quando uma pessoa próxima de nós se torna vegana, isso normalmente significa que teve contacto com informação (em conversas com amigos, em documentários ou livros, pesquisando na Internet…) sobre a forma como os animais são explorados e mortos sem qualquer necessidade na indústria alimentar, pensou sobre o assunto e decidiu que não queria continuar a contribuir para essa exploração. Embora o anúncio possa parecer repentino, o mais provável é que a pessoa já estivesse a refletir e/ou a investigar sobre o assunto há muito tempo, já que estava a questionar (e, no final, a recusar) algo que toda a sua vida considerou normal – e que a maioria das pessoas ainda considera.

Quando alguém se torna vegano, essa pessoa está a abdicar de algo que lhe era familiar e confortável em nome daquilo que considera ser justo – e mesmo quem não seja adepto do veganismo tem de reconhecer que isso é louvável. E não prejudica ninguém. Por isso, se alguma pessoa que conheces se tornou vegana, o mais importante é que respeites a sua decisão.

Respeitar a sua decisão significa, entre outras coisas:

  1. Não tentar levá-la a consumir produtos de origem animal sem se aperceber, por exemplo mentindo sobre a composição de algum prato ou produto processado.

  2. Se fores recebê-la em tua casa, disponibilizar opções veganas, ou, se por algum motivo isso não for possível, informá-la de antemão para que ela possa levar algo consigo.

  3. Não fazer piadas que possam magoá-la – ou não fazer piadas de todo. Cada relação tem as suas próprias características e há relações nas quais brincadeiras inofensivas são uma constante, mas é importante sublinhar o “inofensivas”. Quando alguém está a tomar uma decisão tão importante, a mudar a sua vida para estar em linha com os seus ideais apesar de saber que a maioria da sociedade não pensa dessa forma, uma simples piada ou comentário sarcástico pode ser muito desagradável. Bom senso é fundamental.

  4. Só fazer perguntas se forem de boa fé, se realmente quiseres saber mais sobre o veganismo ou sobre como a pessoa chegou a essa decisão. Não faças perguntas com o objetivo escondido de tentar apanhá-la em falso ou detetar incoerências em algum detalhe no qual ela ainda não pensou bem. O mundo é complexo e a exploração animal omnipresente, há muitas nuances e zonas cinzentas, e, mesmo que um vegano não tenha respostas 100% coerentes para tudo, isso não invalida o impacto positivo da sua decisão.

  5. Não colocar em causa a viabilidade nutricional da dieta 100% vegetal, já confirmada por diversas entidades oficiais de vários países, incluindo Portugal. O mais provável é que a pessoa se tenha informado sobre fontes vegetais de proteína e outras questões relevantes antes de tomar a decisão, mas mesmo que não o tenha feito ainda vai a tempo de o fazer.

E se essa pessoa for alguém de quem gostas e que queres ver feliz, podes ir além do respeito e ser uma fonte de apoio nesse momento de mudança. Algumas coisas que podes fazer:

  1. Quando saírem juntos, procura escolher restaurantes que tenham opções veganas, ou então vão a um restaurante 100% vegano, pelo menos de vez em quando.

  2. Se cozinhas com frequência para essa pessoa (por exemplo, se és mãe, pai ou parceiro/a dela), informa-te sobre cozinha vegana e passa a incluir alternativas aos produtos de origem animal nas refeições, ou mesmo a fazer refeições 100% vegetais algumas vezes por semana. Mesmo que o resto da família não seja vegana, é muito importante reduzir os atuais níveis de consumo de carne, por questões de saúde e ambientais.

  3. Aproveitem o veganismo como uma oportunidade para fortalecer os laços que vos unem: embarquem juntos na aventura de aprender sobre uma nova forma de cozinhar! Vão a workshops, aprendam receitas novas, façam experiências…

  4. Informa-te e reflete também sobre o veganismo e sobre as razões que o justificam. E se achas que essas razões fazem sentido, torna-te vegano também ;)

[Foto de uma jovem a cozinhar]

Foto de Tina Dawson no Unsplash.