Como aderir ao veganismo de um dia para o outro?

Partilhar

Muitas pessoas que se tornam veganas decidem fazê-lo de uma só vez; depois de terem consciência do enorme sofrimento associado a cada produto de origem animal, decidem deixar imediatamente de consumi-los. Em muitos casos, esses produtos passam a causar-lhes repulsa (nomeadamente aqueles em que a associação ao animal é mais óbvia, como a carne ou o peixe), pelo que preferem não consumir nem mesmo aqueles que já tenham em casa. Se é esse o teu caso, podes oferecer esses produtos para que não se desperdicem.

Quem não sente repulsa mas também pretende tornar-se vegano sem demora, pode consumir os produtos de origem animal que ainda tenha no frigorífico ou na despensa mas parar imediatamente de os comprar, deixando assim de contribuir financeiramente e de criar procura para produtos resultantes da exploração dos animais.

Esta é naturalmente a forma mais rápida de fazer a transição, pelo que é a nossa favorita; quanto mais cedo deixarmos de contribuir para o sofrimento dos animais, melhor! No entanto, deve ser feita com algum cuidado, sobretudo porque a dieta omnívora de muitas pessoas não é propriamente correta: bife com arroz, frango com batata, massa com almôndegas… Se a esses pratos simplesmente retirarmos a carne, ficaremos com uma alimentação ainda mais desequilibrada. O mesmo pode acontecer se, por conveniência, optarmos por fast-food vegana ou produtos ultra-processados.

Por isso, sim: somos fãs da transição imediata, mas com informação e planeamento adequados. Informa-te sobre as características nutricionais dos alimentos vegetais (nestes sites encontrarás tudo isso) e abandona os alimentos de origem animal de forma saudável e sustentável. Spoiler alert: feijões e grãos passarão a ser os teus melhores amigos ;)

E se estás a perguntar-te “Preciso de ir a um nutricionista?”, temos a resposta aqui.

[Foto de empadão de lentilhas do Amor e Hortelã]

Empadão de lentilhas do Amor e Hortelã.